CAMPI FLEGREI: O maior supervulcão da Europa está acordando

No noroeste de Nápoles, encontramos o supervulcão Campi Flegrei. No final de 2016, uma equipe internacional de geólogos publicou um estudo alarmante. Embora esteja sem atividade há quase 500 anos, a última vez foi em 1538, Campi Flegrei dá sinais de que está acordando. Para quem não sabe o que é um supervulcão, é um vulcão maior do que o normal, mas sua capacidade de destruição é enorme. Na verdade, na Europa, o Monte Flegrei foi o vulcão com as maiores proporções.

A caldeira do vulcão foi formada há 39.000 anos e foi a maior erupção em 200.000 anos.. Alguns se correlacionam, embora não seja certo e haja muito mais teorias à parte, uma relação entre a erupção do Campi de Flegrei e a extinção do homo Neandertal. Um supervulcão como o Campi de Flegrei não é qualquer outro, vulcões tão grandes que podem colapsar sobre si mesmos, criando extensas regiões de crateras, gêiseres, atividade hidrotermal e ácido sulfúrico. O vulcão Yellowstone, nos Estados Unidos, é um bom exemplo.

Como é e quem tem se dedicado ao seu estudo?

lava erupção vulcânica

Campi Flegrei consiste em 24 crateras e uma série de edifícios vulcânicos (a maioria deles submersos no Mar Mediterrâneo). anos 200.000 atrás, muito antes de a atual caldeira ser formada, o vulcão entrou em erupção. Um estudo publicado em 2010 por especialistas da Universidade de Chicago afirma que esse evento levou a um inverno nuclear. Com as cinzas bloqueando a luz do sol por anos a fio, estima-se que, durante a erupção, mais de 3,7 trilhões de litros de rocha derretida subiram à superfície. Emitindo uma grande quantidade de ácido sulfúrico na atmosfera.

Conforme afirmou então, Giuseppe de Natale, do Instituto Nacional Italiano de Geofísica e Vulcanologia, que esses fenômenos são os únicos realmente comparáveis ​​aos efeitos que a queda de um grande meteorito poderia ter.

vulcão campi flegrei nápoles

Redondel Rojo, uma área com cerca de 12km de diâmetro. A Rodada Amarela é o Vesúvio

A superfície que ocupa não é a clássica de um vulcão, como o Vesúvio, localizado bem próximo ao Campi Flegrei. Mas está espalhado, com muitas crateras, como podemos ver na imagem. Também adicione isso O Vesúvio tem mostrado sinais de maior atividade e pressão. Podemos observar na rotunda, a área de terra, e a que ocupa dentro do Mar Mediterrâneo.

Até poucos meses atrás, a equipe de vulcanólogos do Instituto Nacional de Geofísica, liderada por Giovanni Chiodini, afirmava em seu estudo que a pressão do vulcão está atingindo seu ponto crítico. Pode ser que nada aconteça. Esses tipos de vulcões não têm um cone central mensurável e o magma subterrâneo nele tende a ocupar uma área maior. Mas isso é mostrado pelos sinais das diferentes caldeiras. Como indicado, seus efeitos podem afetar as 500.000 pessoas que vivem na área.

Com o passar dos anos, a atividade e a pressão aumentam

Vulcão Campi Flegrei

Durante a última década, Campi Flegrei passou por uma série de eventos. Indique aquilo gases estão subindo para a superfície em uma taxa cada vez maior. Autoridades italianas elevou o nível de alerta em 2012 de verde para amarelo. O que significa que a partir de um calmo, passa-se a monitorar a atividade. Seus habitantes precisam evacuar? Não. Segundo Chiodini, teremos que esperar para ver como tudo se desenvolve e qual será o comportamento da caldeira. Mas é precipitado antecipar quando vai explodir, se você decidir fazê-lo. Por enquanto, sim, há evidências claras de atividade que não estava sendo registrada. Os efeitos que a erupção acarretaria é estar muito atento às eventualidades.

Continuaremos aguardando os próximos eventos. Esperançosamente, a notícia não vai além de dizer que nos últimos anos tem havido um pouco mais de atividade do que o normal. Caso contrário, o nível de catastrofização que poderia atingir, só podemos imaginar através das palavras de especialistas que estudaram seus efeitos no passado.

Fora da rede


O conteúdo do artigo segue nossos princípios de Ética editorial. Para relatar um erro, clique Clique aqui.

Seja o primeiro a comentar

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

*

  1. Responsável pelos dados: Miguel Ángel Gatón
  2. Finalidade dos dados: Controle de SPAM, gerenciamento de comentários.
  3. Legitimação: Seu consentimento
  4. Comunicação de dados: Os dados não serão comunicados a terceiros, exceto por obrigação legal.
  5. Armazenamento de dados: banco de dados hospedado pela Occentus Networks (UE)
  6. Direitos: A qualquer momento você pode limitar, recuperar e excluir suas informações.