Biografia de John Dalton

John Dalton

Hoje chegamos com outro artigo biográfico de um dos cientistas mais importantes que ajudaram a ciência a ser o que é hoje. Falamos de John Dalton. Ele é um físico-químico e meteorologista que desenvolveu a formulação moderna da teoria dos átomos. Este homem não recebeu muita instrução ou educação, mas sua ânsia de saber tudo fez com que seu treinamento melhorasse muito.

Neste post você poderá conhecer todos os feitos de John Dalton e sua história do início ao fim. Você quer saber mais sobre ele? Continue lendo.

Biografia

Cientista John Dalton

Seus primeiros trabalhos científicos trataram de gases e uma doença visual que ele tinha, que era chamada de daltonismo em homenagem ao seu nome. É a doença que faz com que você não reconheça certas cores dentro do espectro visível.

Depois de ser reconhecido como cientista, ele construiu uma sólida posição na academia. Depois de tanta pesquisa, ele descobriu o que conhecemos como Lei das Múltiplas Proporções. É a lei que explica o peso dos elementos envolvidos em uma reação química. A partir daí ele foi capaz de estabelecer uma teoria sobre a constituição da matéria e foi denominado Modelo atômico de Dalton. Esse modelo científico vigorou durante todo o século XIX e graças a ele grandes avanços puderam ser alcançados no mundo da química.

Todas essas descobertas o levaram a ser um dos pais da química.

Professor e pesquisador ao mesmo tempo

Biografia de John Dalton

John Dalton tinha esses dois empregos ao mesmo tempo. Ambos deram-lhe uma importante notoriedade e uma situação económica muito superior para poder dedicar-se integralmente às suas tarefas. Em 1802, ele estabeleceu a lei das pressões parciais (conhecida como lei de Dalton) em um livro de memórias intitulado Absorção de gases pela água e outros líquidos. Essa teoria estabelecia que a pressão que uma mistura de gases possui é igual à soma das pressões de cada componente.

Além disso, Dalton estabeleceu um bom relacionamento entre a pressão de vapor dos gases e a temperatura. Com isso, sabe-se que, à medida que a temperatura de um gás aumenta, também aumenta a pressão que ele gera em um espaço fechado. É assim e com estes princípios que funciona o utensílio de cozinha que hoje conhecemos como panela de pressão.

Seu interesse por gases se deve a um grande hobby que ele tinha em estudos meteorológicos. Ele sempre carregava consigo o aparelho para poder medir as variáveis ​​atmosféricas. Ele adorava conhecer a atmosfera e anotava todas as observações que fazia em seu diário. Graças a essa curiosidade, John Dalton trouxe muitos avanços para a ciência.

Lei de múltiplas proporções

Descobertas de John Dalton

Já em 1803 ele começou a formular o que seria sua maior contribuição para a ciência. Até agora não é que ele tenha feito menos, mas é isso que o faria avançar mais. Tudo remonta a um de seus dias, quando ele estava em seu laboratório estudando a reação do óxido nítrico com o oxigênio. Foi nessa época que ele descobriu que a reação poderia ter proporções diferentes. Às vezes, pode ser 1: 1,7, outras vezes 1: 3,4. Essa variação de proporções não era algo que ele entendesse bem, mas graças a ela pôde ver a relação entre todos os dados e estabelecer o que tem sido a Lei das Múltiplas Proporções.

Essa lei diz que, em uma reação química, os pesos de dois elementos sempre se combinam em proporções de números inteiros. Graças a essa interpretação, ele foi capaz de começar a perceber os primeiros princípios da teoria atômica.

Os resultados desta pesquisa foram muito bons e foram comunicados oralmente nesse mesmo ano. Depois de anos escrevendo, em 1808 sua obra mais famosa foi publicada em um livro. O livro foi nomeado Novo sistema de filosofia química. Neste livro, você pode coletar todas as principais noções de átomos e os diferentes postulados da teoria constitutiva da matéria que conhecemos hoje como a lei de Dalton. Para uma interpretação posterior, ele desenhou algumas partículas individuais para que, por meio de ilustrações, as pessoas pudessem entender melhor como as reações químicas funcionavam.

Além de tudo isso, ele conseguiu publicar a primeira lista de pesos e símbolos atômicos que hoje fazem parte da tabela periódica. Sem surpresa, nem toda a comunidade científica aprovou a teoria de Dalton.

Fim da carreira dele

Em 1810, a segunda parte do livro foi publicada. Nesta parte, ele forneceu novas evidências sobre seus estudos empiricamente. Desta forma, ele foi capaz de mostrar que sua teoria estava correta. Anos depois, em 1827, A terceira parte de sua teoria veio à tona. Dalton se reconheceu como professor e não como pesquisador. Embora fosse membro da Royal Society desde 1822 e ganhasse uma medalha desta sociedade científica em 1825, ele sempre disse que ganhava a vida ensinando e dando palestras.

Dadas todas as suas façanhas ao longo de sua vida, em 1833 ele foi premiado com uma pensão anual. Os últimos anos de sua vida foram passados ​​na aposentadoria e em 27 de julho de 1844 ele morreu de ataque cardíaco. A pedido de Dalton, uma autópsia foi realizada para reconhecer a causa de sua doença visual. Anos depois, foi reconhecido como daltônico.

Era sabido que a doença não era um problema no olho, mas um problema causado por alguma deficiência na força sensorial. Graças a todos os feitos e sua grande contribuição à ciência, ele foi enterrado com honras de monarca um grande funeral com a presença de mais de 400.000 pessoas.

Como você pode ver, John Dalton foi mais um cientista que consegue avançar e contribuir no mundo da ciência graças à curiosidade e perseverança de suas pesquisas. O que isso nos faz aprender sobre a importância de nos dedicarmos ao que realmente gostamos e que nossa vida gira em torno disso.


O conteúdo do artigo segue nossos princípios de ética editorial. Para relatar um erro, clique Clique aqui.

Seja o primeiro a comentar

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

*

  1. Responsável pelos dados: Miguel Ángel Gatón
  2. Finalidade dos dados: Controle de SPAM, gerenciamento de comentários.
  3. Legitimação: Seu consentimento
  4. Comunicação de dados: Os dados não serão comunicados a terceiros, exceto por obrigação legal.
  5. Armazenamento de dados: banco de dados hospedado pela Occentus Networks (UE)
  6. Direitos: A qualquer momento você pode limitar, recuperar e excluir suas informações.